Resumo do primeiro dia de Apple WWDC 2020

A Apple realizou a abertura da WWDC 2020, evento dedicado aos programadores, onde ela apresenta o que irá mudar em seus sistemas operacionais e as vezes rola uma novidade no caminho.

iOS 14

widgets na tela de aplicativos

Poucas novidades do iOS 14. O novo sistema operacional de iPhones e iPods touch será compatível com os seguintes aparelhos:

  • iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max
  • iPhones XS e XS Max
  • iPhone XR
  • iPhone X
  • iPhones 8 e 8 Plus
  • iPhones 7 e 7 Plus
  • iPhone 6s e 6s Plus
  • iPhones SE (1ª e 2ª gerações)
  • iPod touch (7ª geração)

O novo sistema operacional do iPhone traz uma interface remodelada com uma série de novos recursos. Entre as novidades, a que fez mais barulho é algo que já tínhamos no Android o conceito de tela inicial com widgets e uma Biblioteca de Apps para reorganizar os aplicativos.

A assistente virtual da Apple está mais discreta e funcional no iOS 14. A experiência de uso da Siri foi redesenhada, com a assistente pessoal atendendo você sem sair da tela que você está visualizando. A parte mais legal vai ser possível pedir que a Siri grave mensagens de áudio e as envie para seus amigos e familiares, similar ao que usamos no ditado.

O novo sistema também traz mudanças para o aplicativo de mensagens da Apple, que agora passa a se chamar apenas Messages (ao invés de iMessage). Além de ser possível responder uma mensagem específica ou mencionar uma pessoa específica de uma conversa em grupo, também será possível pinar uma conversa específica no topo, facilitando o acesso rápido a ela a qualquer momento. Também foi mostrada uma nova seleção de Memojis, que agora existirão em diversas versões para combinar com a idade de quem os está enviando.

Também foram apresentadas algumas mudanças para o aplicativo de Mapas da Apple, como a adição de rotas específicas para quem está andando de bicicleta, e rotas pensadas para carros elétricos, que mostram todos os postos com recarga de bateria desses automóveis disponíveis no caminho, para que o motorista não sofra com imprevistos.

Apple traz também o CarKey, uma função que permitirá usar o seu iPhone como a chave de um veículo, permitindo armar e desarmar o alarme, abrir as portas e até mesmo dar a partida. Esta chave pode ser facilmente compartilhada pelo app de mensagens e é possível restringir quais usuários podem usar ou não essa função que estará disponível não apenas no iOS 14, mas também será disponibilizada para o iOS 13.

iOS 14 também trará uma nova função para a App Store: chamada de App Clip, ela permitirá que você acesse apps para uso instantâneo — como pagar um café ou abrir uma garagem — direto pela própria loja, sem a necessidade de fazer o download e instalação do aplicativo em si.

A primeira versão do beta para desenvolvedores já está disponível a partir desta segunda-feira (22). O primeiro beta público deverá ser disponibilizado em julho, e o iOS 14 deverá ser lançado oficialmente no mês de setembro.

macOS Big Sur

Alem do iOS o que é sempre esperado são as novas versões do macOS, o macOS Big Sur, a próxima versão do sistema operacional da Apple para computadores e laptops. A primeira mudança é que ele está ainda parecido com iOS no quesito widgets

Novo app de Mapa e o novo Messages poderão ser utilizados no MacOS, com algumas funções específicas para os computadores, como a possibilidade de customizar seus próprios Memojis.

Diversas melhorias no Safari, o navegador de internet da Apple, a nova versão do programa é ainda mais rápida, abrindo sites que são visitados frequentemente até 50% mais rápido do que o Google Chrome e isso consumindo menos memória e bateria do aparelho. Além da customização de sua página inicial, navegador também terá um sistema de tradução embutida, que será capaz de identificar e traduzir automaticamente os conteúdos das páginas navegadas para qualquer uma das sete línguas suportadas (inglês, espanhol, francês, alemão, russo, chinês e português) com apenas um clique.

Algo que também já era esperado e que foi confirmado pela Apple no evento é uma mudança oficial no fornecedor de processadores para os computadores da empresa, que deixarão de usar chips produzidos pela Intel e passarão a usar processadores próprios, com arquitetura ARM.

De acordo com a empresa, os primeiros computadores com processador próprio da Apple deverão ser lançados no fim deste ano, mas a transição total para os novos chips deverá demorar dois anos para ocorrer. E, mesmo depois que essa transição terminar, a empresa continuará dando suporte total para todos os computadores que utilizam processadores da Intel, então os clientes podem ficar tranquilos quanto a isso.

iPadOS 14

O novo sistema operacional para iPads ganha um menu lateral no aplicativo de Fotos.

Outra mudança interessante é na barra de busca do sistema, que pode ser acessada não apenas da página inicial, mas a partir de qualquer aplicativo, permitindo procurar por arquivos, contatos ou aplicativos do aparelho independente do que você esteja fazendo.

Para aqueles que gostam de usar o Apple Pencil, o iPadOS 14 vai introduzir uma nova ferramenta chamada Scribble, que irá reconhecer qualquer coisa que você escrever com o Apple Pencil em qualquer app (mesmo em letra cursiva) e transformar aquilo automaticamente em um texto que é reconhecido pelo aplicativo. O Scribble também irá ajudar nos desenhos, e irá corrigir formas geométricas que tenham ficado “tortas” ao ser desenhadas com o Apple Pencil.

AirPods

Os AirPods também vão receber um upgrade, ele irá permitir que eles troquem automaticamente de fonte de áudio entre os dispositivos que estão conectados ao iCloud. Assim, se você está ouvindo um podcast no seu iPhone e então começa a ver um vídeo no YouTube pelo MacBook, o fone de ouvido automaticamente irá se desconectar do celular e se conectar ao computador. E, caso você receba uma ligação, os AirPods automaticamente voltam a se conectar ao iPhone para que você possa atendê-la.

Outra novidade anunciada é a inclusão de “áudio espacial” ao AirPods Pro, que permitirá que os fones de ouvido entreguem a mesma qualidade sonora de uma sala de cinema, dando suporte a sistemas de áudio 5.1, 7.1 e Dolby Atmos.

watchOS

O novo watchOS, permitirá uma maior customização da face principal do relógio. A Apple também anunciou novas atividades no app Exercício: Treinamento de Core, Dança, Treinamento Funcional e Cooldown. Com o auxílio dos sensores do relógio, o Watch conseguirá reconhecer automaticamente movimentos de passos de dança, como Bollywood, cardio dance, hip-hop e música latina. Para os amantes de bikes o aplicativo de mapas passa a mostrar rotas específicas para pessoas que estão andando de bicicleta.

Uma funcionalidade muito aguardada é o monitoramento de sono. Segundo a Apple, este recurso tem uma abordagem holística, e ajuda os usuários a dormirem as horas necessárias de sono, ir para a cama no momento adequado, criar uma rotina para ajudar a pegar no sono e atingir objetivos de sono.

Em apoio ao combate ao coronavirus,  o Apple Watch será capaz de perceber quando o usuário está lavando as mãos, e automaticamente liga um contador que vai marcar os 20 segundos necessários para a devida higienização

Claro que teremos muitos sensores novos no novo Apple Watch, mas só vamos saber mesmo em setembro no evento de lançamento de dispositivos.

Apple TV

Entre as novidades reservadas para o próximo tvOS, finalmente termos a função PiP em qualquer reprodução feita pelo Apple TV, funcionando até mesmo com o AirPlay. O tvOS também passará a dar suporte aos controles Xbox Elite 2 e Xbox Adaptive, garantindo mais opções para aqueles que usam o sistema para jogos.

Bem esse é um breve resumo do que devemos ter em breve no mundo da maçã que os desenvolvedores já podem começar a criar.

Rafael Mota

*Tech/creator do Inteligência Móvel (IM) * Nerd/geek (Pete Mineiro ⛏ da Cavalaria Geek). * [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.