Dia Mundial do Backup a Western Digital dá dicas importantes

Como eu sempre digo, quem tem um não tem nenhum, quem tem dois tem um, logo já imaginou perder um documento importante logo naquele dia em que você mais precisava? Ou sofrer um roubo e perder todas as suas fotos e mensagens que estavam salvas no smartphone ou notebook? Questões como essas podem ser evitadas quando um backup planejado e bem feito ajuda a manter seus dados seguros – sejam eles pessoais ou profissionais. O Dia Mundial do Backup, reforçado desde 2011 todo dia 31 de março, vem justamente para conscientizar sobre a importância desse armazenamento correto. Pensando nisso, a Western Digital preparou uma lista de dicas para mostrar que um bom backup não é nenhum bicho de sete cabeças e pode garantir um armazenamento seguro. 

“Com 50 anos de história, a Western Digital respira armazenamento e sabemos que todos têm histórias e momentos importantes para guardar e compartilhar. Daí a importância de ir além de apenas um backup por ano, é preciso ter soluções à mão, disciplina e cuidado, garantindo que essas memórias sejam bem armazenadas, para que possam ser revividas, comprovadas ou contadas”, explica João van Dinteren, Engenheiro Sênior da Western Digital. 

Para ajudar a incentivar e mostrar como um bom armazenamento de arquivos pode salvar, o executivo reforça dicas simples de seguir e que podem fazer toda a diferença no dia a dia de quem lida com dados, produz conteúdo e, até mesmo, quem quer manter suas memórias sempre à mão. Confira: 

• Cheque a importância dos documentos e salve versões mais atuais: para iniciar o backup, você deve levar em consideração a importância de cada documento. Às vezes, várias versões de um mesmo arquivo são criadas, por exemplo, e provavelmente não há necessidade de salvar todas. Considere os arquivos em suas versões aprovadas ou em andamento. 

• Escolha o tipo de armazenamento que melhor se adeque a suas necessidades: contamos hoje com uma variedade de plataformas e dispositivos para o armazenamento. Por isso, é importante avaliar a quantidade de dados que possui e o quanto disso é criado diariamente para que, assim, seja possível definir o espaço necessário, que pode ser medido em GB e/ou TB. Pode-se utilizar dispositivos de backup de estado sólido, como cartões de memória e pen drives, HDD externo, armazenamento de rede, como NAS e Nuvem Personalizada, ou até Data Centers. A escolha deve levar em consideração o perfil do usuário, o risco/benefício do valor a ser investido e a possibilidade da perda do arquivo em questão. 

• Defina a periodicidade para o backup: realize o armazenamento de todos os seus arquivos. Depois, faça o backup a cada nova alteração relevante ou sempre que precisar. Leve também em consideração que, em alguns casos, podem ser feitas mais de uma versão daquele arquivo. 

• Considere a possibilidade de precisar restaurar um backup: mesmo quem tem o hábito de fazer backups sabe que corre o risco de apagar ou perder algum documento que não deveria. Neste caso, o uso de um software desenvolvido para a restauração do backup, seja pago ou freeware, pode ajudar a recuperá-lo. Esse processo também pode ser realizado manualmente, mas pode ser mais demorado do que quando é possível usar um software apropriado. 

• Dados profissionais e pessoais são diferentes: o backup empresarial deve prezar por salvar os arquivos que são ligados à empresa, não permitindo que os funcionários acessem sem permissão ou, até mesmo, salvá-los para uso pessoal. As companhias precisam ter uma política de armazenamento e um responsável pelo gerenciamento destes dados, sem falar claro de soluções robustas e cheias de tecnologia – que irão auxiliá-los nesta gestão dos dados. Já o usuário comum, é ele quem deve avaliar e priorizar o que lhe é mais importante. Entendendo seu perfil e quais tipos de dados ele precisa armazenar, fica mais fácil de buscar por soluções que possam atendê-lo. Independente do caso, o backup deve ser um aliado tanto na vida profissional quanto na pessoal. 

Seguindo a temática, existem soluções para todos os tipos de necessidades, como pendrives, SSDs, HDDs, entre outros. A Western Digital e suas marcas contam com soluções tanto para uso pessoal quanto profissional. 

Abaixo, algumas opções disponíveis no mercado que podem ajudar no backup diário: 

• SSD portátil SanDisk Extreme – ideal para quem precisa de portabilidade, velocidade e segurança para os dados. Com um design pequeno que facilita o transporte, cabe dentro do bolso e é indicado para salvar e editar fotos e vídeos de alta resolução, além de apresentações e pequenas produções. 

• HDD externo portátil WD My passport – armazenamento portátil confiável com um design que cabe na palma da mão e que oferece espaço para armazenar, organizar e compartilhar fotos, vídeos, músicas e documentos com segurança. 

• SSD externo portátil WD My Passport – para backup de documentos e portabilidade. Otimiza e facilita os processos de trabalho, pois conta com desempenho de último nível e velocidades de até 1.050* MB/s e tecnologia NVMe. Protege os dados usando criptografia por hardware e permite acessar os arquivos a qualquer momento e lugar. Além de ter um design ousado, em metal, é resistente à vibração e choques. 

• My Cloud Home – dispositivo de armazenamento que se conecta diretamente ao roteador Wi-Fi, permitindo salvar, organizar e controlar com facilidade todo o conteúdo digital em um ponto centralizado, permitindo acessar os documentos via wireless. 

Para conhecer todos os produtos que a Western Digital e suas marcas oferecem, além de consultar suas funcionalidades e capacidades, acesse: https://shop.westerndigital.com/pt-br

Rafael Mota

*Tech/creator do Inteligência Móvel (IM) * Nerd/geek (Pete Mineiro ⛏ da Cavalaria Geek). * [email protected]