Capester o aplicativo para denuncias de trânsito

Por -

Capester o aplicativo que tenta trazer uma educação melhor no trânsito

O Capester é um aplicativo de educação no trânsito pelo qual podem ser gravados e enviados vídeos de infrações. A iniciativa serve de lição para o motorista como  consciência e a vontade de contribuir para melhorar a mobilidade em Porto Alegre. 

Davi conta que percebeu o quanto o carro dele estacionado naquele local, a rua Dom Vital, no bairro Gloria, quase numa esquina de grande movimento, atrapalhou o trânsito e dificultou a conversão de carros para acessar uma das principais avenidas da cidade. Ele ressalta que são iniciativas como esta que realmente têm o poder de conscientizar os cidadãos. “Eu achei que era uma multa. Quando li a carta e vi que não era, fiquei muito surpreso. Porto Alegre precisa de iniciativas como esta. São ações assim que mudam, sensibilizam, impactam as pessoas. Só vamos conseguir mudar e melhorar a cidade se todos nós fizermos a nossa parte”, afirma.

Ao ser surpreendido pela carta educativa enviada pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Davi decidiu que não apenas vai cuidar para não cometer nenhuma infração como também está ajudando a fiscalizar motoristas infratores. Ele baixou o aplicativo e passou a enviar os vídeos. “Descobri que o poder está nas nossas mãos. Nós, os cidadãos, podemos mudar nossos comportamentos e influenciar os outros para que mudem também. Se todos se respeitarem e respeitarem as leis, a cidade vai ficar bem melhor”, conclui.

O motorista “ex-infrator”, como Davi mesmo se define, gostou tanto da iniciativa que agora quer divulgar o aplicativo. Ele vai fazer cópia da carta que recebeu para colocar no mural do restaurante onde estava no momento em que o carro foi flagrado, pois muita gente costuma estacionar no local para ir almoçar neste estabelecimento.

Para o vice-presidente da Capester, Ariel Galinsky, este é um exemplo de como transformar as cidades que hoje enfrentam problemas de mobilidade em lugares melhor para viver. “É justamente essa mudança que queremos provocar. Precisamos engajar as pessoas para que eles façam de Porto Alegre um exemplo para o mundo de uma cidade que se reinventou, que reorganizou seu trânsito e suas práticas no trânsito a partir da fiscalização dos cidadãos. Uma cidade em que todos se respeitam, porque o respeito é a base da existência do Capester”, destaca.

O aplicativo opera em Porto Alegre há 3 meses. Nesse período, foi baixado por 20 mil usuários. São 20 mil cidadãos comprometidos em melhorar a mobilidade e ajudar o poder público a fiscalizar as infrações. Eles fazem o registro em vídeo, de forma anônima, e enviam as denúncias à Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Até o momento, 4.900 vídeos foram enviados. Quando a infração é comprovada, uma carta educativa é remetida ao condutor do veículo auxiliando na conscientização e promoção de uma cultura do uso correto das vias públicas. O documento não tem poder de multa e não gera cobrança posterior. Mais de mil motoristas já receberam a correspondência.

“O aplicativo é uma ferramenta que tem contribuído muito para a educação do trânsito de nossa cidade. Estamos conseguindo demonstrar aos condutores como se portar nas ruas, a importância de respeitar os demais”, defende o diretor-presidente da EPTC, Marcelo Soletti. Ele lembra que as infrações por estacionamento em local e horários proibidos lideram o ranking em Porto Alegre. Por isso, os dados coletados pelo aplicativo também estão auxiliando o poder público a promover ações de fiscalização em diversos pontos da cidade, especialmente naqueles mais críticos.

O Capester está disponível nas plataformas Android e IOS, e pode ser baixado da loja de aplicativos de qualquer celular ou no site https://capester.com.br.

 

  • Via Assessoria de imprensa 

Analista de Sistemas em tempo integral. Sou uma pessoa que ama animais e vídeo-games. Ainda está explorando o mundo e pensando em ser pai. No máximo conheço de alguns Gadgets, computadores e animais mas ainda não tem em seu sistema o programa filho 0.1. Fã de Apple e seus produtos desde quando adquiriu que conheceu o Amiga (primeira Fenasoft). Não desgruda do seu iPhone e costuma trabalhar num iMac 21 polegadas, mas também usa um iPad e AppleTv, acredito em JailBreak e vê recursos muito bons porem não curte fazer por ter princípios próprios.► YOUTUBE: https://goo.gl/R07Uod ► INSTAGRAM: https://goo.gl/UeCasA ► TWITTER: https://goo.gl/NMiYy1 ► FACEBOOK: https://goo.gl/pg1PKL ► SNAPCHAT: https://goo.gl/UtKQdF ► ME ADICIONA: https://goo.gl/3noz3c

Deixe uma resposta