Moto G9 Plus [Análise / Review]

A família Moto G é a linha que mais sofre evolução pela Motorola aqui no Brasil, afinal é o modelo que nasceu aqui para ser algo mais que básico e hoje se aproxima dos modelos mais premium de mercado em funcionalidades. Por outro lado o Moto G9 Plus, cresceu em evolução e subiu de preço, algo perto dos R$ 2.200 na época deste review.

Leitor de digital na lateral do Moto G9 Plus
Leitor de digital na lateral do Moto G9 Plus

O Moto G9 Plus é uma nova repaginada da linha Moto G, olhando a linha como um todo. Na lateral direita, encontramos os controles de volume e, mais abaixo, o botão de liga / desliga integrado com o leitor de impressões digitais que, aliás, é bem rápido basta encostar o dedo que o reconhecimento é feito rapidamente, aqui a primeira mudança a Motorola tirou da traseira e colocou na lateral, deixa mais fácil alcançar o sensor quando ele está na mão. A linha segue com gaveta híbrida de chips (para dois SIM cards ou um SIM card mais um microSD). A Motorola adicionou um físico que ativa o Google Assistente, e que por hora, não há uma fora de usar para outras funções. 

Câmera seguindo a melhoria apresentada na linha anterior
Câmera seguindo a melhoria apresentada na linha anterior

A tela é grande com 6,8 polegadas, resolução Full HD+, e conta com HDR10 que exibe cores fortes e tem brilho máximo alto.O notch circular posicionado à esquerda foi uma ótima saída Motorola para deixar a câmera selfie acomodada em um ponto que permita ao proprietário tirar um melhor proveito do aparelho, seja para filmes ou jogos.

Câmeras na traseira ficaram muito boas
Câmeras na traseira ficaram muito boas

Falando em jogos e vídeos, tenho que falar do som, o volume é bom, saída de som mono, um detalhe que poderia ter sido melhor tratado pela Motorola. Por outro lado a Motorola deixou fones de ouvido intra-auriculares e a conexão P2 para o Moto G9 Plus, a parte mimimi minha é ela fica na parte superior, me incomoda um pouco, mas em dias que a conexão P2 está cada vez mais rara, o meu mimimi é baixo.

Por baixo do capô a Motorola foi um pouco generosa com o Snapdragon 730G, pode parecer besteira mas faz diferença esse processador. Mas ao mesmo tempo que Motorola deu ela tirou pois ao invés de dar mais memória RAM para ajudar no desempenho, ela manteve os 4 GB de RAM no Moto G9 Plus, poderia ter aproveitado para dar um upgrade nesse ponto também e ser mais um diferencial para o modelo.

Para segurar o Moto G9 Plus colocou uma bateria generosa de bateria de 5.000 mAh que para mim rendeu o dia todo e mais um pouco do dia seguinte, mas poderia ser melhor. Mas graças ao carregador de 30 W que acompanha o Moto G9 Plus, o tempo de recarga gira perto de 1h30min.

A câmera evoluiu em quantidade e resolução. Na parte traseira agora são quatro câmeras na traseira, sendo um sensor de 64 MP é capaz de registrar boas fotos de dia e imagens apenas razoáveis à noite. Os sensores são a primeira é uma grande angular de 8 megapixels e 118 graus, a segunda é a principal de 64 megapixels e a terceira tem um sensor de profundidade de 2 megapixels. Por fim, a câmera isolada ali do lado tem função de macro e, novamente, sensor de 2 megapixels. A Motorola incluiu o modo noturno que existe na linha One, mas não espere milagres, para a lente macros foi uma boa idéia da empresa incluir no modelo e a ultra-wide poderia ter mais um carinho a mais, meu mimimi. 

A câmera selfie do Moto G9 Plus faz boas selfies, só não espere ótimas selfies contra a luz e a noite só conseguirá boas fotos estando próximo de uma fonte de luz. 

Veredito

Foi ótimo ver a evolução da Motorola com o Moto G9 Plus para mim é aparelho tem quem um bom conjunto tela, o desempenho, bateria. O que me pega um pouco é que ele poderia ter tido o carinho dos 6GB de RAM e o som não ser estéreo ainda mais nessa faixa de preço.

Rafael Mota

*Tech/creator do Inteligência Móvel (IM) * Nerd/geek (Pete Mineiro ⛏ da Cavalaria Geek). * [email protected]