Vendas de tablets crescem 21% no primeiro semestre

Foco do varejo na venda de TVs e smartphones afetou desempenho dos tablets no segundo trimestre, reduzindo crescimento nas vendas; 
No entanto, considerando os seis primeiros meses do ano, o crescimento foi de dois dígitos

tablets-pile

 São Paulo, 22 setembro de 2014 – A IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, acaba de divulgar os dados consolidados do mercado de tablets no Brasil no segundo trimestre de 2014. No período, foram comercializadas 1.94 milhão de unidades, o que representa um crescimento de 1% comparado ao segundo trimestre de 2013 e 12% menos do que o volume do primeiro trimestre do ano. “O foco do varejo em TVs e smartphones no período que antecedeu a Copa do Mundo teve um impacto negativo nas vendas de tablets no segundo trimestre”, diz Pedro Hagge, analista de mercado da IDC Brasil, notando que o varejo é o principal canal de vendas desses dispositivos. 

No semestre, as vendas totais de tablets foram de 4.2 milhões de unidades, 21% a mais do que no mesmo período de 2013 (3.4 milhões). De acordo com Hagge, a previsão é que esses dispositivos recuperem o ritmo de vendas acelerado neste segundo semestre, chegando a 10 milhões de unidades vendidas ao final do ano, com um crescimento de 19% em relação a 2013. “Os tablets atendem de crianças a idosos e as vendas devem ser impulsionadas no varejo em ocasião do Dia das Crianças, Black Friday e Natal”, avalia.

Fonte: Assessoria de Imprensa