Traduzir
Fernando Vieira 7 de agosto de 2013

A empresa japonesa Shin-Estu acredita ter desenvolvido um material que faz baterias durarem até dez vezes mais. A companhia, especializada em semicondutores, criou lâminas de silicone que conseguem conservar a carga elétrica dentro das baterias. As informações são do jornal japonês Nikkei.

imagem

A tecnologia deve funcionar não só em baterias de celulares, mas também nas de carros. O jornal diz que o custo das lâminas de silicone é maior que os materiais baseados em carbono usados hoje.

A Shin-Etsu já enviou protótipos a fabricantes ao redor do mundo para que eles estudem o custo e a resistência dos materiais. A empresa pode começar a produzir a novidade em três ou quatro anos.

Atualmente, a também japonesa Hitachi Chemical está desenvolvendo uma outra tecnologia para aumentar a capacidade das baterias, porém usando ligas de metais.

Segundo análise do Nikkei, apesar de o Japão estar na vanguarda do desenvolvimento de baterias de lítio, usadas em celulares, empresas na China e Coreia do Sul também conquistam posições com o desenvolvimento de novos materiais.

 

Via OlharDigital