Qualcomm leva robótica e conectividade para escolas públicas de SP

Qualcomm em parceria com Secretaria de Educação do Estado de São Paulo levam pensamento computacional e robótica a alunos da rede estadual de ensino

A Qualcomm e a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo anunciam hoje o lançamento de um projeto piloto para levar aulas de pensamento computacional e robótica a alunos da rede estadual de ensino. O RoboLab – Conectando a Educação ao Futuro tem como objetivo promover a aprendizagem da linguagem de máquina, ou letramento digital, de alunos de escolas públicas, por meio do uso de dispositivos conectados à Internet de alta velocidade.

O projeto RoboLab é uma iniciativa da Qualcomm em parceria com o Grupo +Unidos. E trabalha com a perspectiva de incentivar que escolas públicas incluam disciplinas de computação no currículo escolar, uma tendência presente em escolas particulares e contemplada na nova Base Nacional Comum Curricular, documento recém-aprovado que norteia as práticas pedagógicas no país.

Foram selecionadas 10 escolas da rede estadual das regiões Sul 1 e Sul 3. Os professores de cada escola receberão formação para ministrarem aulas e oficinas de pensamento computacional e robótica aos alunos do ensino fundamental II e médio. No final do ano, os alunos participarão de uma competição que premiará  os projetos de robótica com as ideias mais criativas e inovadoras.

Cada uma das escolas contará com um laboratório de robótica equipado com dispositivos e ferramentas conectados à banda larga móvel da rede 4G.

“A parceria com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e o Grupo +Unidos traz uma oportunidade única para a Qualcomm contribuir de forma fundamental para o desenvolvimento da educação no estado por meio da inclusão digital, tão necessária para a inserção social e empregabilidade no século XXI, neste mundo cada vez mais tecnológico”, afirmou Rafael Steinhauser, Vice-Presidente Sênior e Presidente da Qualcomm para América Latina.

“O Grupo +Unidos tem foco prioritário em iniciativas voltadas para educação e capacitação tecnológica de estudantes brasileiros, e estamos ativamente engajados na execução do projeto”, declara Augusto Corrêa, gerente geral do +Unidos. “Seremos responsáveis por conduzir o programa em todas as escolas participantes, pois acreditamos que a atuação colaborativa pode alavancar ainda mais os resultados para o ensino e o aprendizado STEM (Ciências, tecnologia, engenharias e matemática)”, completa.

“Projetos com esse perfil reforçam a importância da união entre setor privado e público para melhorar a infraestrutura de conectividade nas escolas e promover a inclusão digital. Por meio da ampliação do acesso a recursos tecnológicos de alta qualidade e conhecimento especializado, os jovens estudantes da rede pública poderão ampliar o leque de oportunidades em sua vida profissional. Definitivamente, a tecnologia deve ser aliada da educação para construirmos um futuro melhor”, afirma João Cury Neto, Secretário de Educação do Estado de São Paulo.

 

  • Via Assessoria de imprensa