Moto Snap Gamepad [Análise / Review]

Moto Snap Gamepad o módulo para quem gosta de jogar

A Motorola/Lenovo vem expandindo o portfólio de seus Moto Snaps (ou Moto Mods, como são chamados no exterior), e acho que essa experiência enriquece e muito o mercado e faz o consumidor querer adorar esse modelo de smartphone como seu. Uma das mais recentes novidades é a chegada do Gamepad, um Snap focado no publico gamer, com botões dedicados aos que querem jogar em seu smartphone, ou melhor vivem jogando em seu smartphone.

Vou explicar melhor, o Moto Gamepad, um acessório modular (por isso mod) para a linha de smartphones da família Moto Z da Motorola/Lenovo. A empresa lançou esse snap/mod pensando no consumidor que muitas vezes compra acessórios para jogar, porem eles apresentam problemas em se conectar, falham na hora que você mais precisa e outros problemas a fim. Para resolve esses problemas com uma conexão de dados dedicada, uma caixa de som de boa qualidade e uma bateria incorporada que dura algo perto oito horas de jogo com seus 1.035mAh, temos o Moto Gamepad! O hardware para o Gamepad é excelente!

Abrindo a embalagem, encontramos uma caixa menor com a banda, tipo a que vinha no Wii, que se prende no Gamepad para evitar que ele caia, ajuda a reduzir o risco de acidentes. E o manual do usuário e informações de segurança e garantia. Não vem carregador, pois ele faz uso do USB-C do smartphone para se recarregar e a porta para fone de ouvido tipo p2 de 3.5mm, isso porque o smartphone fica totalmente envolvido pelo Gamepad.

Como acontece no restante da linha dos Moto Snaps a modularidade é muito eficiente. Basta alinhar a câmera com a abertura do Mod para que o magnetismo se encarregue de encaixar e manter firme o aparelho, porem na hora de remover você vai sujar um pouco a câmera, pois é por ela que irá conseguir desconectar. O funcionamento é instantâneo e você não precisa se preocupar em parear o dispositivo com seu smartphone como ocorre com qualquer outro snap.

Seu layout é bem tradicional: são dois analógicos, um D-Pad, quatro botões no mesmo padrão dos atuais consoles A, B, X, Y, botões de select e start e um total de quatro botões na parte superior, dois em cada lado L1, L2, R1, R2, esse vou dizer que senti falta de uma texturinha o mais espaço para diferenciar. Tem também uma adição a mais que é o botão, o home, sim o botão Home do Android que leva o usuário a sair do jogo e voltar a tela principal do smartphone.

Os analógicos possuem um acabamento emborrachado dando uma precisão ao jogos e ótima resposta ao toque.

Gamepad é feito em plástico tem 226 milímetros de largura, 75.9 milímetros de altura, 24.4 mm de espessura e peso de 140 gramas, em resumo fica muito grande e não dá para carregar no bolso.

O Gamepad trabalha em conjunto com um aplicativo complementar – o Moto Game Explorer – mas não há nada para escrever sobre isso, nada que faça realmente a diferença, é só uma vitrine digital de jogos por gênero que funcionam com o Gamepad. Sim!, temos sim jogos que nem sequer reconheceram o Gamepad como acessório, são poucos mas eles existem, mas aqui não é um problema do Gamepad, mas sim do desenvolvedor que não aceita nenhum tipo de pad.

Veredito

Se você está pensando em comprar o Moto Gamepad, primeiro de tudo saiba ele só funciona com smartphones da linha Moto Z, pode ser um pouco óbvio mas não custa lembrar.  O Moto Gamepad é um bom joystick para jogos, com conexão rápida e ótima resposta.

O que pode deixar ele desconfortável um pouco é seu tamanho que não cabe no bolso da calça e também o preço que pode fazer o acessório não cair nas graças do consumidor. O modelo somente Gamepad custa R$ 800,00. Agora se você desejar comprar junto com o smartphone algo próximo a R$ 2.500.