MOTO G5 – Analise Completa

Por -

O intermediário de entrada da Motorola

O Moto G5 é o celular intermediário da Motorola/Lenovo, como 5º membro da família Moto G,  o Moto G5 nasceu acompanhado do irmão maior Moto G5 Plus, porem com uma tela menor, um processador inferior  e menos qualidade nas câmeras que seu irmão. O preço do Moto G5 chega ao Brasil por R$ 999 em relação ao seu irmão Moto G5 Plus que sai por R$ 1.499,00.

O Moto G5, assim como seu irmão maior teve uma modificação grande de visual, ficando muito próximo da linha Z.

O Moto G5 tem poucos botões físicos, vou considerar um deles como o leitor de impressões digitais. Na lateral direita, estão os botões físicos do Moto G5, responsáveis pelo bloqueio/desbloqueio da tela e por aumentar/diminuir o volume,  na parte frontal, está localizado o leitor de impressões digitais, que permite utilizar a digital para desbloquear, bloquear alem de fazer as funções de botões de tela (botões virtuais) padrões em aparelho com Android, então o botão de digitais pode ter funções de 4 botões, tem um tutorial mostrando tudo que é para ser feito no aplicativo Moto, mas basicamente funciona da seguinte forma – deslize o dedo para esquerda para voltar; arraste para a direita para abrir a lista de aplicativos; um toque rápido faz o sensor funcionar como botão Home, se apertar e segurar chama o Google Assistente e se der um toque desliga ou religa a tela.

Na traseira uma tampa num tom fosco evita marcas de digitais, enquanto as bordas em tom cromado deixam o aparelho elegante.

Diferentemente da versão Moto G5 Plus a versão menor do Moto G5 vem com bateria removível e também uma tampa na traseira que dá acesso a essa bateria e aos SIMs e o MicroSD, porem tirar essa tampa é para uma única vez, pois é bem difícil e dá medo de quebrar, fora que não vem com outra, então se quebrar lascou! Outra coisa que faltou ou melhor poderia ser melhor é um facilitador de remoção de SIM card, é bem complexo remover o seu chip do aparelho, como testo vários modelos isso é muito importante.

No quesito tela o Moto G5 possui tela de 5 polegadas, com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), revestido com Gorilla Glass, então tecnicamente resistente a arranhões outra pancadas. A luminosidade da tela é forte o suficiente para garantir bom uso em ambientes com iluminação reforçada ou em dias ensolarados.

O smartphone possui câmera traseira de 13 megapixels e frontal de 5 MP. A câmera traseira é muito parecida com o Moto G4 plus. O foco assim como o irmão G5 plus melhorou muito em relação as versões anteriores, mas a fidelidade de cor eu senti que ainda puxa um pouco para o vermelho, porem a diferença é muito pouca em relação ao que você pelo olho e o que você vê na tela. Para a câmera frontal, não há flash, somente aquele brilho de tela branco. Igual ao Moto G5 Plus as fotos no escuro é aquela definição ok. Volto a lembrar que isso é um smartphone de entrada então razoável, dava para ser melhor ? Até dava, mas realmente a qualidade entregue é boa. O Moto G5 não tem uma galeria  de fotos, uma tendência que já vem vindo inclusive na linha Vibe, então o que temos é  Google Fotos, fiz questão de destacar aqui sobre isso, pois alguns leitores tem me procurado no meu Facebook ou em outra das minhas redes sociais para falar sobre o assunto.

O Moto G possui processador Snapdragon 430 octa-core de até 1,4 GHz, que trabalha em conjunto com memória RAM de 2 GB, não faz feio dá para jogar, da para trabalhar e também dá para usar um pouco mais intenso, isso porque a Lenovo/Moto instalou nele o Android 7.0 Nougat, que performance até muito bem. Para quem precisa de espaço interno o modelo vem com armazenamento de 32 GB, expansível em até 128 GB via microSD. Os jogos rodam com facilidade e o aparelho não esquenta quase nada.

Ao contrário da versão plus, o Moto G5 não vem com TV, nem com recarregador turbo, porem a bateria aceita o carregamento rápido. Já que estamos falando de bateria é um dos pontos que sempre me afetam diretamente, e o Moto G5, não foi diferente. O Moto G5 conta com uma bateria de 2.800 mAh que dá para chegar ao final do dia com alguma carga, se você for um usuário moderado, no meu caso que sou mais exigente e uso muita notificação 13h foi o limite, pediu água, e aqui a falta carregador turbo do Moto G5 Plus e a bateria também irmão podem ser um ponto a ser considerado, volto a dizer meu uso é muito acima da média, então talvez para um consumidor de baixo uso essa bateria seja mais que suficiente.

O som do Moto G5 achei bom, porem um pouco baixo comparado com o Moto G5 Plus, mas para os toque é alto o suficiente para incomodar em uma residência ou em locais com barulho de moderado para baixo.

Veredito

O aparelho não possui nenhum grande destaque,  na minha opinião se você pode investir R$ 999,00 eu me apertaria um pouco o orçamento e e tentaria ir para a versão G5 Plus, as vezes essa diferença será compensada pela bateria pouco maior, o carregador rápido e o balanço de cores, brilho, saturação e outros, o sensor da câmera do Moto G5 Plus ser bem melhor.

Confira algumas fotos com o Moto G 5

Este slideshow necessita de JavaScript.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

  • Bateria: 2.800 mAh;
  • Câmeras: 13 megapixels (traseira) e 5 megapixels (frontal);
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11n, GPS, Glonass, Bluetooth 4.2, USB 2.0, rádio FM;
  • Dimensões: 144,3 x 73 x 9,5 mm;
  • GPU: Adreno 505;
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 128 GB;
  • Memória interna: 32 GB (24,6 GB disponíveis);
  • Memória RAM: 2 GB;
  • Peso: 144,5 gramas;
  • Plataforma: Android 7.0 Nougat;
  • Processador: octa-core Snapdragon 430 de 1,4 GHz;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, giroscópio, luminosidade, impressões digitais;
  • Tela: IPS LCD de 5 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels (441 ppi) e proteção Gorilla Glass 3.

Analista de Sistemas em tempo integral. Sou uma pessoa que ama animais e vídeo-games. Ainda está explorando o mundo e pensando em ser pai. No máximo conheço de alguns Gadgets, computadores e animais mas ainda não tem em seu sistema o programa filho 0.1. Fã de Apple e seus produtos desde quando adquiriu que conheceu o Amiga (primeira Fenasoft). Não desgruda do seu iPhone e costuma trabalhar num iMac 21 polegadas, mas também usa um iPad e AppleTv, acredito em JailBreak e vê recursos muito bons porem não curte fazer por ter princípios próprios.► YOUTUBE: https://goo.gl/R07Uod ► INSTAGRAM: https://goo.gl/UeCasA ► TWITTER: https://goo.gl/NMiYy1 ► FACEBOOK: https://goo.gl/pg1PKL ► SNAPCHAT: https://goo.gl/UtKQdF ► ME ADICIONA: https://goo.gl/3noz3c

Deixe uma resposta