Google I/O o que rolou – Resumão

Convite do evento

Infelizmente ninguém da equipe pode estar presente no evento, então tivemos que assistir a Keynote para fazer o resumo do que passou.

Foi uma Keynote para nerd, sim pois extremamente longa, chata e previsível pois muita coisa já tinha vazado na rede.

Convite do evento
Convite do evento

Não se falou nada de Google Glass, somente foram apresentados uma nova versão do Glass, agora com marcas embutidas. O modelo tem mais 20% a mais de bateria e o dobro de RAM, 2 GB e vem com app para fazer live streaming, agora sim literalmente estamos sendo vigiados.

 

Android One

Android One será um novo aparelho celular, fabricado na Índia, como mais uma iniciativa de smartphone Android de baixo-custo. Ou seja, um smartphone Google, com Android puro, como Nexus porem com um custo super reduzido, pelo visto US$ 100,00.

Com o Android One, o Google quer estimular os fabricantes a criarem modelos de hardware de referência para que outras empresas possam se basear durante o desenvolvimento de seus telefones. Seria como a Motorola está fazendo com o Moto E. Aqui no Brasil eu não espero mais nada pois já fiquei decepcionado com o que ocorreu com o projeto a  FireFox ao qual tive acesso, era para ser exatamente assim mas infelizmente não vi decolar ainda, talvez por ser o Google agora isso ande.

A vantagem do Android One será uma garantia aos consumidores de que os dispositivos apresentam o Android puro, com atualizações garantias para a última versão do software.

 

Android L

O novo sistema operacional teve seu foco no design, e seu nome temporário será ou “Android L Developer Preview“, não adianta me enganar com esse nome, para mim esse é o próximo nome era o Lolipop, porem talvez para não quebrar acordos por causa do KitKat ficou L por hora.

Alem de trazer uma nova interface de usuário, o Android L incorpora novos padrões estéticos, um novo ART (Android Runtime), notificações melhoradas e melhor eficiência de bateria. A idéia aqui é fazer rodar bem em qualquer CPU sem qualquer problema de compatibilidade, não importando se é um Chromebooks ou mesmo um Smart, essa é a função do  Android Extension Pack, que é a plataforma que pretende diminuir a distância de processamento entre o desktop e os smartphones e tablets ou seja é a mesma coisa que o  Metal da Apple, a ideia é unificar o visual do Android de acordo com o tamanho da tela, a tipografia muda para deixar a leitura mais confortável. Lembre-se que além das minúsculas telas dos smartwathches, há as gigantes telas de TV’s. Vou incluir aqui também o Project Volta, que é dar uma “ressuscitar
dos mortos”, quando a sua bateria estiver acabando, ele aciona um desligamento de serviços para ganhar bateria

 

Android Wear

O Google finalmente detalhou o Android vestível, incluindo os smartwatches.
Basicamente o Android Wear serve para exibir notificações no formato de cards do Google Now, a interface é baseada em swipes verticais para moverem entre os cartões do Now,  a parte mais bacana é o suporte para o Ok Google sempre ativo no melhor estilo Moto X. Outro ponto que me chamou a atenção é a instalação de apps em paralelo. Sempre que instalar um App no Smartphone, o App equivalente para Android Wear será instalado no Smartwatch.
A LG G Watch já está disponível, na Google Play Store (só para os Estados Unidos) assim como o Samsung Gear Live e o Moto 360, segundo o Google. E uma regra básica segundo o Google é que  todos os aparelhos mostrados no evento são a prova d’água.

 

Android Auto

Conforme já havíamos comentando sobre um possível Android para o carro chamado  Android Link,  mas agora oficialmente Android Auto, em resumo é um CarPlay e é uma tela no seu carro que é totalmente dependente do seu smartphone, é quase um “Chromecast” no seu carro, com a possibilidade de instalar App.

“O Android Auto foi projetado tendo em mente a segurança. Com uma interface simples e intuitiva, controles integrados ao volante e novas ações avançadas de voz, ele é projetado para minimizar distrações para que você possa manter o foco na estrada… O Android Auto traz a você informações úteis e organiza tudo em cards simples que aparecem quando você mais precisa…Conecte seu smartphone para acessar toda a sua música, contatos e mensagens sem tirar os olhos da estrada…”, foram as frases do Patrick Brady,  diretor de engenharia do Google.

 

Android TV

O Google resolveu dar ao sistema de TV, é um Sistema Operacional que pode estar nas TV’s ou em set top boxes. E parece que a Sony já está querendo  migrar todas as suas SmartTVs para Android TV. A vantagem rodar Apps Androids padrão. Pode ser controlado com o “Ok Google”. Suporta joystick para os games, e é possível fazer multiplayer com um tablet android. Agora uma coisa que ao menos para mim não está claro o Android TV é completamente independente, diferente do Chromecast, por que ?. E sim você pode ter um Chromecast em sua Android TV

 

Chromecast

Falando em Chromecast ele foi reformulado tendo um novo ambiente chamado Backdrop, algo tipo um “protetor de tela”. Agora  suportará espelhamento para os aparelho, ai eu vi uma falha lembra que eu falei do Android One no início deste post, pelo que entendi aqui não funciona pois ele não é um aparelho “top”. Uma novidade que achei interessante é se um amigo te visitar e você tem um  Chromecast, ele agora pode mostrar o que está no celular dele na sua TV sem passar pelo seu Wi-Fi,  pois pela proximidade, aparecerá um PIN na TV, uma vez digitado o PIN no aparelho, o acesso será liberado.

 

Chromebook

O computador em nuvem do Google ganhou funções como desbloquear um smartphone de maneira remota, espelhar notificações do Android como mensagens, alertas de redes sociais, ligações e nível da bateria. Vai rodar também os Apps Androids. Só faltou atender ligações igual ao Yosemite.

 

Google Fit

A executiva Ellie Powers, responsável pelo Google Play, mostrou o Google Fit, uma espécie de rival do HealthKit, da Apple, a idéia é unificar dados em uma única plataforma de fitness, não importando o se você está usando algo Asus, Adidas, HTC, INtel, LG ou Nike. Senti que faltou mais exploração por parte do Google. A sensação foi, temos que fazer algo para ir de encontro ao HealthKit mas não sabemos o que.

 

Em resumo foram esses os principais pontos do evento do Google I/O 2014, vamos aguardar por mais novidades pois o evento é composto de 2 dias e talvez possa aparecer algo no segundo dia.